Arquivo mensal março 2019

PorThe Sage

Alinhe Gobblers para uma vitória rápida e muito estratégica nesse diferente jogo da velha.

Nhac Nhac se apresenta como mais uma opção para o mercado de boardgames infantis, podendo ser jogado facilmente com uma criança de 6 anos sem ajuda dos pais.

Com componentes em madeira pintada com cores fortes e um tema muito alegre e fofo, esse pequeno e rápido jogo abstrato também pode e vai intrigar a adultos que não esperam muito mais do que se propõe a ser um jogo da velha.

Jogo da velha, ou tica tac toe, para os que não conhecem, é um jogo onde se tenta alinhar 3 de suas peças ou marcas (geralmente “x” e “o” num pedaço de papel). Além de extremamente rápido e fácil, ele é um jogo esgotado: Se ambos souberem jogar dá empate..

Nhac nhac acrescenta um nivel estratégico que abre o jogo a diversas possibilidades novas, trazendo vida a esse clássico.

As peças dos jogadores são gobblers, seres sorridentes de tamanho variado que você coloca no tabuleiro num espaço vazio ou sobre um gobbler menor, seu ou de seu adversário. Também é possível mover um gobbler que já esteja em campo. Pra isso, é importante se lembrar o q tem debaixo dele, já que pode dar a vitória a seu adversário numa jogada desatenta, pois uma vez que tenha tocado um gobbler, tem que jogar com ele, não pode voltar atrás nessa decisão.

Nhac Nhac é um jogo para 2 Gobblers de 6 a 99 anos com qualquer nível de experiência em jogos. Um daqueles joguinhos que você tira da prateleira para encantar e trazer qualquer pessoa para a mesa por alguns minutos e mostrar que tem mais lá fora que o que já conheciam.

Nhac Nhac e muitos outros jogos você encontra na ludoteca e na loja do ClubeNerd.

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Intercepte as mensagens inimigas e as decodifique! Envie as mensagens para seus aliados evitando que sejam interceptadas e vença essa guerra.

Em Decrypto cada time tem palavras secetas pra usar como base de um código e transmitir uma sequencia de números para seus aliados.

Seus adversários estarão tentando fazer o mesmo simultaneamente.

Para tanto cada time recebe 4 palavras que colocará em um anteparo que permite que as vejam relacionadas a um número.

O agente tentando passar uma informação saca uma carta de disquete e vê a sequência que tem que transmitir. Anota 3 palavras para indicar a senha na carta sem ser muito óbvio, pois o inimigo está na escuta e sem ser muito misterioso, pois seu próprio time tem que entender. Então ambos os times tentam descobrir a sequência.

Erre duas vezes e seu time falhou. Acerte duas vezes a de seu inimigo e você conseguiu desmantelar os planos!

Um rápido, divertido e simples jogo para festa ou filler, Decrypto funciona melhor a partir dos 6 jogadores.

Recomendado para 4-8 agentes a partir dos 12 anos, garante uma experiência diferente se jogado vezes seguidas com o mesmo grupo, quando se desenvolve uma certa sutileza para se comunicar com aqueles amigos, e quando se joga com pessoas novas, tendo que se adaptar e aprender rapidamente sobre como elas comunicam suas idéias.

Certeza de muitas risadas, Decrypto veio para se juntar ao ótimo “codenames / codigo secreto” como sensacional jogo de dedução de palavras.

Decrypto e muitos outros jogos você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd!

venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Rumores de uma nova guerra ecoam pela galáxia. O trono vazio de Mecatol Rex pede um governante há milhares de anos.

As grandes raças finalmente se recuperaram da guerra do crepúsculo, conflito que jogou a galáxia numa era negra, e cada uma com sua motivação própria, se dirigem para o centro da galáxia, o planeta de onde, por milhares de anos, os Lazax governaram e, para onde, segundo boatos, seus descendentes se dirigem.

Em Twilight Imperium (TI) cada jogador lidera as frotas de uma das 17 grandes raças da galáxia. Cada uma com sua visão e abordagem únicos, mas com um objetivo em comum: tomar o trono.

Um clássico épico que existe há mais de 20 anos, TI acaba de ganhar sua mais bonita, luxuosa e elegante versão e finalmente chega ao Brasil trazida pela Galápagos Jogos, totalmente traduzido para português.

Essa versão traz mais de 400 cartas, quase a mesma quantidade de naves em modelos detalhados em plástico de alta qualidade, tiles hexagonais que formam uma galáxia que sempre muda de jogo pra jogo e 17 facções totalmente diferentes.

Resolveu diversos casos específicos e exceções à regra, diminuindo e enxugando as extensas e complicadas regras da terceira edição.

O sistema de tecnologia que antes era ao mesmo tempo o pavor e o que mais seduzia jogadores de TI, foi simplificado e se tornou simples e intuitivo. As estratégias e unidades rebalanceadas, sendo difícil achar um defeito neste jogo.

Uma partida leva entre 5 e 8 horas, portanto não é um jogo a ser colocado na mesa casualmente ou para qualquer público, é um jogo-evento, de regras densas e jogabilidade intensa.

Essas horas passarão sem que veja por estar tão envolvido em tudo que acontece. É aquele jogo que se lembra da partida de 8 meses atrás e do qual se conta histórias para os amigos.

Durante uma partida tratados serão feitos, negociações arriscadas e lucrativas ocorrerão, decisões complicadas serão tomadas, leis serão discutidas e votadas, combates épicos serão travados e traições eventualmente serão o momento decisivo do jogo.

Os objetivos mudam a cada jogo e são revelados gradualmente. Para realizar estes objetivos os jogadores serão obrigados a interagir e lutar, mas a guerra é cara e pode enfraquecer ambas as raças, essa foi a lição que a guerra do crepúsculo deixou, então frequentemente é a diplomacia que importa, mesmo que seja a diplomacia feita a bordo de um “sol bélico”.

Recomendadíssimo para governantes a partir dos 14 anos que estejam prontos para um jogo longo, intenso e pesado, Twilight Imperium não desapontará quem busca a experiência mais épica que um boardgame pode oferecer. Não é recomendado para iniciantes no Hobby ou para quem prefere jogos sem dependência de sorte (os combates são rolagens de dados).

Twilight Imperium 4th e muitos outros jogos você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd.

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Lute numa arena localizada fora do tempo. Prove o valor e resiliência dos maiores guerreiros da história do mundo dos doze!

Em Krosmaster arena as lendas de Dofus e Wakfu degladiam em diversos cenários.

Levados até essa dimensão por seres poderosíssimos apenas para provar o seu valor, contarão com toda estratégia e tática do jogador para sobreviverem.

Com uma produção luxuosa e miniaturas “SD” (super derformed, estilo gráfico com corpo pequeno e cabeça grande) coloridas em um estilo cartunesco, o jogo engana a muitos que pensam ser um jogo infantil, sendo, na verdade um competente e cruel “Skirmish” (jogo de guerra em pequenas proporções).

As regras são complexas porém ensinadas de maneira gradual e acessível no manual, sendo possível jogar versões simplificadas da regra com crianças a partir dos 8 anos.

A versão completa rende um jogo interessante e desafiador para adultos, sendo esse um jogo que pode unir gerações numa curva de aprendizado longa e suave.

Com dezenas de personagens únicos já lançados as combinações de times são inacabáveis, assim como a diversão em montá-los e colocá-los à prova, seja casualmente com amigos, seja num campeonato em uma das lojas que dão suporte ao jogo (como o próprio clube nerd).

A cada partida, os jogadores montam um time com 3 a 8 personagens que some 12 níveis.

A variedade de táticas é enorme, e a diferença de poder dos personagens é pouca comparada a outros jogos colecionáveis, sendo poucos deles não utilizados em algum formato de jogo.

Esse time se moverá dentro de um tabuleiro com elementos de cenário 3d bem estilizados em papelão, lembrando muito a jogabilidade de videogames de tatics (como Final fantasy, Ogre ou Dofus) e xadrez.

As miniaturas tem ataques próprios e diversas habilidades e podem ser equipadas com armas e melhorias compradas durante a partida.

Não é um duelo até a morte, e sim um duelo rápido de cerca de 40 minutos disputando ggs, os pontos de vitória do jogo.

Perde imediatamente quem não tiver mais nenhum. Você os ganha ao nocautear um krosmaster adversário.

Recomendado para guerreiros a partir dos 12 anos em sua regra completa e sendo possível jogar com regras reduzidas a partir dos 8, krosmaster arena é uma ótima opção para quem quer competir a valores razoáveis ou ter um skirmish lindo e complexo para jogar a 2 ou 4 pessoas.

A caixa base vem com um cenário baseado na cidade de Bonta (para os fãs do videogame e desenho animado) e no primeiro longa metragem animado, com os 8 personagens da trama, formando 2 times. Perfeito para jogar casualmente em 2 ou 4 pessoas sem necessitar de expansões.

As expansões vem em dois formatos: “window box”, onde se sabe que minis está comprando e vem, geralmente, um time fechado, e “booster box” que são minis surpresas, ambos formatos disponíveis no Brasil e no ClubeNerd.

Krosmaster arena e muitos outros jogos você encontra na ludoteca e na loja do ClubeNerd!

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Controle uma casa Drow no underdark, recrute asseclas para te ajudar a dominar um trecho do reino numa acirrada disputa territorial.

Tiranos da umbraeterna é um jogo da franquia “Dungeons & Dragons” e mistura construção de decks com controle de área usando regras simples e muita variedade de cartas e possibilidades.

Se passa num cenário famoso para os fãs da franquia, chamado forgotten realms, numa rede infindável de túneis subterrâneos debaixo da costa da espada chamada de “Underdark” ou, como foi traduzido, umbraeterna, casa de Drows, os elfos negros.

Nesses túneis diversas raças convivem num equilibrio improvável e essas raças compõe os cards de minion, que você pode recrutar durante o jogo. No setup dois de quatro decks com estilos bem diferentes são escolhidos e embaralhados, o que garante uma variedade grande combinações.

Cards que você jogue com influência são usados para pagar os custos de novos cards. Cards com força são usados para assassinar e colocar tropas no tabuleiro.

Tropas só podem ser colocadas em locais especificos do tabuleiro e adjacentes a onde já tenha uma tropa ou um espião. Espiões são colocados por cards específicos e muitas vezes voltam ao seu estoque para que receba grandes vantagens onde ele estava.

A sinergia entre as cartas varia muito dos decks escolhidos.

Se um local já está cheio, tem que assassinar uma tropa inimiga para colocar uma das suas, cada tropa assassinada vira um troféu e vira pontos, assim como o domínio das áreas ao fim do jogo.

Essa disputa por áreas e o assassinato de tropas faz com que o conflito em Tiranos da umbraeterna seja constante.

Outra boa forma de conseguir pontos é recrutar, já que todo card vale pontos ou promover seus cards, os removendo de seu deck, mas fazendo com que valham o dobro.

Tiranos da Umbraeterna, apesar da quantidade de cartas, quantidade de tropas e tamanho do tabuleiro, é um jogo bem simples e rápido (a primeira partida pode demorar um pouco mais, já que as cartas tem texto, mas na terceira partida ja se joga em menos de uma hora facilmente).

Recomendadíssimo para fãs de controle de área e construção de decks, sendo um ótimo casamento das duas mecânicas e para fãs de jogos com muita interação e e aficionados pelo universo de “Dungeons & Dragons”.

Tiranos pode ser jogado por drows acima dos 12 anos (14 recomendado na caixa) que procurem uma experiência leve porém variada e sólida, podendo ser um bom jogo intermediário para fechar uma noite ou para trazer um fã de rpg para o mundo dos boards.

Tiranos da Umbraeterna e muitos outros jogos você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd.

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Comande as tropas de duas tribos em mundos opostos, lutando dois lados de uma mesma batalha infindável.

Em immortals o mundo das trevas e o mundo da luz são reflexos e a batalha que ocorre em um, influência diretamente o que acontece no outro, a morte que ocorre em um é um reforço para o outro.

Cada jogador será um general de uma das 5 tribos de cada lado do conflito, com estratégias e capacidades diferentes para cada uma delas, totalizando 25 combinações diferentes só nessa escolha.

Esses tabuleiros tem espaços com ações básicas e exclusivas de cada tribo que os jogadores programarão usando cartas de territórios e conflitos, adquiridos durante o jogo e em um draft inicial.

Immortals é um jogo de guerra e controle de área e incentiva o conflito constante entre as forças, assim sendo as ações que programou podem não ser possíveis quando tentar usá-las, o que exige além de um cuidadoso planejamento, uma noção da janela de oportunidade de uso de cada ação.

Esse aspecto é um dos que define a jogabilidade. Outro é o fato que tudo que morre num mundo, renasce no outro, então, perder uma batalha épica num dos lados pode significar uma virada de jogo no outro, ou mesmo no lado original, já que você pode construir um portal entre os mundos e marchar de volta.

Para jogadores experientes que já tenha ouvido falar de dois grandes clássicos: “Shogun” e “Wallenstein”, esse jogo é uma reimplementação, mais limpo e assimétrico que inclue ainda esse fato das tropas serem efetivamente imortais, e, como seus antecessores, usa o sistema de combate mais simples e rápido da história, a torre de cubos.

Para quem nunca ouviu falar, esse sistema de combate é o coração do jogo. Cada tropa é um cubo colorido. Para resolver uma batalha, basta pegar todas tropas envolvidas e jogar na torre. O resultado não pode ser previsto. Basta contar quantos cubos saíram do outro lado. Cada unidade mata uma outra outra de seu oponente e morre no processo, apenas pra ambas renascerem do outro lado. Os cubos q restaram passam a dominar aquela área.

A torre em si, tem vários pequenos compartimentos que prendem cubos até que outros os arranquem de lá, então num conflito entre azul e amarelo, um soldado vermelho, desaparecido há semanas pode aparecer, tudo é possível, inclusive mandar seis soldados e saírem nove no resultado (importante que os jogadores não esbarrem na mesa pra que a torre funcione melhor).

Immortals é um jogo enorme. Tanto fisicamente quanto no desenrolar de cada pequena ação e na quantidade de estratégias possíveis. Ainda assim, na simplicidade mecânica de suas regras existe o refinamento de dois grandes clássicos e uma dose enorme de elegância.

Recomendado para guerreiros a partir dos 14 anos que já tenham alguma experiência com boardgames, não sendo uma boa experiência para iniciantes, Immortals chega ao Brasil numa produção muito bem feita da Calamity games, sem muito hype local ou internacional, mas é um jogo único e surpreendente.

Immortals e muitos outros jogos você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd.

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Rei Arthur e Merlin precisam encontrar um sucessor digno para o trono.

Os candidatos são os cavaleiros da távola redonda e sua honra e feitos serão medidos.

Cada jogador é um destes cavaleiros e deve derrotar invasores, disseminar sua influência pelos distritos de Camelot, ajudar a expandir a cidade e cumprir desafios. O mais valoroso vencerá a disputa.

A jogabilidade de Merlin é simples, porém variada e profunda, tendo diversos caminhos para a vitória. A edição brasileira veio com uma qualidade equiparável à internacional e ainda veio com uma expansão. Além dessa, a Calamity games já trouxe e disponibilizou outra mini expansão, aumentando ainda mais essa variedade.

Durante uma rodada, os jogadores rolarão seus dados e, em seu turno, um por vez, escolherão um dos resultados e moverão seu cavaleiro numa trilha circular, fazendo a ação de onde pararam. Todos tem um dado branco, este move Merlin, que ajuda todos os cavaleiros em suas provações.

A cada rodada invasores ameaçarão o reino, ao mesmo tempo que busca cumprir seus desafios, expandir, e influenciar, a preocupação em eliminar esses bárbaros deve ficar em mente pois ignorá-los pode lhe custar muito caro na avaliação. Para tanto, ter em mãos a excalibur pode ajudar bastante, e ela está disponível no tabuleiro.

Todas suas decisões impactam tremendamente seu resultado final e sendo escassas as ações até o final do jogo, optimizar para alcançar seus objetivos é necessário. Recursos não podem ser desperdiçados.

Merlin é uma dos melhores criações de Stefan Feld, um designer famoso por seus jogos com diversos caminhos para Vitória, sendo uma tremenda adição aos boardgames disponíveis no Brasil.

Recomendado para cavaleiros com alguma experiência a partir dos 14 anos, o jogo escala super bem, sendo ótimo em qualquer contagem de jogadores (2-4) e tem uma duração de cerca de 90 min. Em 4 pessoas.

Merlin e muitos outros incriveis você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd!

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Destituído de títulos, terras, banido e com poucos xelins sobrando, recomece do zero a dura vida de um vassalo em Feudum

Feudum é uma produção de financiada coletivamente pela Oddbirds e trazida para o Brasil pela Ludofy creatives nessa nova onda de jogos de luxo para jogadores experts.

As ilustrações, a linguagem e clima bem humorados são para trazer leveza a um jogo que pode redefinir o que pensa de um jogo euro pesado. O tabuleiro enorme tem informações que muitas vezes podem passar despercebidas (sendo essa a principal crítica ao jogo), mas enche os olhos. Lindas cores e lindas imagens em todos detalhes chegam a enganar sobre que tipo de jogo estamos falando.

Apesar de tudo, o coração do jogo é simples:
Escolha quatro de dez cartas. Elas serão suas ações na rodada. Depois, um por vez, os jogadores escolhem que ação ativam nas cartas e as fazem. Simples e rápido em teoria. Algumas ações, no entanto, tem uma cascata de reações que exigem prática e muitas leituras do manual para se tornarem naturais e rápidas.

Existem exceções e detalhes. E um modo avançado. E tanta coisa acontecendo que é difícil acreditar que, uma vez que saiba o que está fazendo, tudo leve menos de 3 horas.

Em Feudum você estará trabalhando com seis guildas essenciais para seu sucesso. Fazendeiros, mercadores, alquimistas, cavaleiros, a nobreza e o clero são algumas das formas principais de interagir com o jogo, e a influência em cada uma delas será disputada.

Peregrinará em busca de novos domínios, o que lhe trará muitas recompensas, lutará contra monstros, criará novos feudos e combaterá invasores. O controle de suas fazendas e cidades estará sempre ameaçado por vilões gananciosos (também conhecidos como seus amigos à mesa) e se não tomar cuidado, seus servos podem deixá-lo por passarem fome!

Opções não faltam, e tudo é necessário, então suas quatro ações por rodada são extremamente valiosas. O perfeito manejo das cartas e recursos escassos são a chave para o sucesso e podem ser cruéis, mas quando acerta, todas as recompensas justificam o aprendizado.

Recomendado pela editora para jogadores acima dos 12 anos, este é um jogo que recomendo fortemente para jogadores experientes que já gostem de jogos bem pesados, para os quais será um jogo memorável. Não recomendo para quem está começando a achar o que gosta no mundo dos boardgames, podendo ser uma experiência frustrante para quem está chegando ao Hobby.

Feudum e muitos outros jogos você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd!

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Em 1755 Lisboa sofreu um terremoto desastroso, seguido de incêndios e uma Tsunami.

O rei delegou a reconstrução ao Marquês de Pombal, que juntou um time de engenheiros e você para realizar o trabalho.

Lisboa é uma obra prima de Vital Lacerda, um designer conhecido pela complexidade e beleza de suas criações. O jogo é minuciosamente balanceado e justificado tematicamente. A produção da versão deluxe (a mesma que veio para o Brasil) é maravilhosa. Poucos jogos são tão bonitos quanto Lisboa na mesa.

Apesar da complexidade do jogo, do tamanho e de tudo que ele tenta fazer, ação feita a cada turno é simples. O que ela desencadeia, a ordem que as coisas acontecem, a sua decisão dentre tantas possíveis (e são dezenas a cada turno) é que o tornam um quebra cabeça respeitável. Nada é óbvio ou brusco, tudo é sutil.

Cada incremento em um atributo, melhoria na cidade, na economia, entulho retirado dos terrenos, oficial enviado pros escritórios, loja construida, bem vendido, navio comprado, prédio público aberto, a cada novo decreto do Marquês ou favor do clero faz com que o jogo mude ligeiramente, que a economia se mova, que os nobres estejam mais ou menos propensos a te ouvir.

Planejamento preciso é a chave para se jogar lisboa. E tudo isso é feito, a cada turno, jogando uma carta e comprando uma carta. Simples assim.

Você pode colocar uma carta em seu display para ganhar o benefício mostrado na carta e marca a alteração na economia também especificada ali. Depois, ou exporta seus bens de consumo se alguém já possuir navios (você recebe dinheiro, o dono do navio, pontos de vitória) ou negocia com os nobres para usar até duas de suas ações de estado.

Ou você pode colocar a carta do nobre que deseja (Rei, Marques de Pombal ou o Construtor)) na corte e usar de sua influência para pedir favores a ele, usando uma de suas ações de estado e sua ação exclusiva . Pode ainda colocar uma carta de evento na área da corte, pagar o valor do tesouro atual e financiar um evento.

Siga as ações que forem desencadeadas e suas consequências e passe o turno.

A produção da Mandala/Eagle-Griphon que chegou ao Brasil corresponde à versão de luxo com algumas modificações e teve algumas questões na produção como tom ligeiramente diferente nas cartas. Neste jogo, felizmente, essas questões tem zero de relevância. Os componentes são primorosos e a qualidade e beleza de tudo enche os olhos.

Recomendado para jogadores experientes que queiram um jogo pesado, delicioso de se jogar e um quebra cabeça desafiador, Lisboa pode servir como um primeiro jogo peso pesado para quem já esteja acostumado aos jogos médios, não sendo burocrático ou difícil de se jogar. Quem goste de história, design e arte também se maravilhará com essa obra.

Lisboa e muitos outros jogos você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd!

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH

PorThe Sage

Você está entre os descobridores de uma nova e incrível mina de cristal. Cumprindo um desafio de descer e minerar por cinco dias, vendendo cada grama de cristal encontrado e quem tiver mais dinheiro ao fim, ganhará a aposta e a mina.

Assim é Quartz, remake luxuoso do clássico “Ouro de tolo” com diversos novos mecanismos para melhorar a jogabilidade e um visual mais limpo, com belas ilustrações e pedras grandes e bonitas. A produção tem um único defeito: o jogo vai ser tão jogado que eventualmente as pedrinhas vão se desgastar (facilmente repostas em qualquer loja de jardinagem).

A cada dia de trabalho os anões decidem se saem da mina ou continuam. Se continuarem, mineram um cristal (puxam uma pedra aleatória de um saquinho) ou jogam uma carta azul e seguem seu texto. Alvos de cartas azuis podem responder com cartas roxas.

Se saírem, verificam os cristais que conseguiram e decidem uma venda e que multiplicadores preferem usar, podendo guardar até dois cristais entre as vendas.

Se ficarem, desafiam a sorte a cada cristal que mineram, porque a mina está cheia de cristais instáveis que podem explodir a qualquer momento e minerar dois te mandam pra fora sem cristal algum nas mãos, e mais cuidadosos para quando encontrarem o mesmo problema novamente.

As cartas interferem diretamente, seja permitindo minerar sem riscos, seja forçando alguém a minerar pra você e pegando a melhor parte ou simplesmente passando aquele cristal instável que obviamente não é seu para um anão desavisado.

Quartz é um jogo rápido, construído sobre risco, sorte e uma mecânica de “toma essa” (uso de cartas para interagir diretamente com os jogadores, geralmente os prejudicando). Sendo um ótimo jogo de festa ou filler (jogo curto geralmente usado entre jogos longos para descontrair).

Recomendado para crianças a partir dos 14 (creio pessoalmente q possa ser facilmente jogado a partir dos 10) e para jogadores que queiram um jogo leve, bem humorado e cheio de sorte, onde qualquer um pode sair vencedor.

Não recomendado para quem procure jogos mais estratégicos ou não goste do fator sorte. Quem não gosta de “toma essa” também deve evitar.

Quartz e muitos outros jogos você encontra na loja e na ludoteca do ClubeNerd.

Venha jogar conosco!

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos jogos de tabuleiro! Siga-nos nas redes sociais:

Facebook/ClubeNerdBH | Instagram/ClubeNerdBH